Nesta quarta, 20, os touros do Bitcoin (BTC) acordaram e recuperaram parte do valor perdido pela criptomoeda nos últimos dias. Após bater um novo recorde de preço, chegando a US$ 73.900, os touros perderam o controle e o preço do BTC chegou a cair para US$ 60 mil na madrugada de 20 de março.

No entanto, ao longo do dia, o FED teceu declarações que levaram os investidores a acreditar em uma nova rodada de corte de juros, assim, como aponta Beto Fernandes, analista da Foxbit, o dólar e os rendimentos dos treasuries recuaram, o que guia os investidores para os ativos de risco, como o Bitcoin.

Além disso, outro fator que contribuiu para a alta a BlackRock, maior gestora de ativos do mundo, anunciou a submissão de um formulário à Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos (SEC) para a criação de um fundo de investimento tokenizado, o “Blackrock USD Institutional Digital Liquidity Fund” ou BUIDL, baseado na blockchain Ethereum.

A formalização do documento junto à SEC, conhecido como Formulário D, foi realizada por um executivo da BlackRock em 14 de março de 2024. Este fundo, o Blackrock ICS US Dollar Liquidity Fund, opera como um fundo de mercado monetário de curto prazo, concentrando seus investimentos em títulos de curta duração, como papel comercial, certificados de depósito e notas de taxa flutuante, mantendo uma parte significativa de seus ativos em reservas de caixa.

Embora a aprovação da SEC para tais iniciativas ainda seja uma questão pendente, além do BTC todo o mercado cripto respondeu positivamente ao anúncio da BlackRock, com os Tokens RWA experimentando altas expressivas.

Tokens RWA em alta

Tokens RWA sobem até 93% 

Entre os destaques do dia, observou-se uma valorização de 93% no Decentralized ETF (DETF), que oferece aos investidores uma carteira diversificada de criptomoedas em um único token, governado por uma DAO (Organização Autônoma Descentralizada). Confira.

1. Decentralized ETF (DETF) – Alta de 93% nas Últimas 24 Horas
O que é Decentralized ETF (DETF)? O DETF oferece aos investidores uma forma diversificada de exposição ao mercado de criptoativos através de um único token, governado por uma DAO (Organização Autônoma Descentralizada). Sua abordagem transparente e eficiente tem atraído investidores em busca de retornos significativos no cenário volátil das criptomoedas.

2. Polymesh (POLYX) – Alta de 45%
O que é Polymesh (POLYX)? Polymesh é uma blockchain institucional de permissão construída especificamente para ativos regulamentados. Sua infraestrutura resolve desafios relacionados à governança, identidade, conformidade e liquidação, abrindo caminho para novos instrumentos financeiros e oportunidades de investimento.

3. TokenFi (TOKEN) – Alta de 43%
O que é TokenFi (TOKEN)? TokenFi simplifica a tokenização de ativos e a criação de tokens criptográficos sem a necessidade de programação. Com sua solução abrangente, permite o lançamento de tokens ERC20 e BEP20, geração de NFTs através de IA, e conexões diretas com importantes players do mercado, facilitando o acesso a novos mercados e investimentos.

4. Everest (ID) – Alta de 44%
O que é Everest (ID)? Everest oferece uma plataforma completa para tokenização de ativos do mundo real, custódia digital regulamentada e uma ampla gama de serviços financeiros criptografados. Sua abordagem centrada na conformidade e segurança atrai investidores em busca de soluções confiáveis e regulamentadas para ativos digitais.

5. Realio (RIO) – Alta de 37%
O que é Realio (RIO)? Realio é um ecossistema web3 interoperável voltado para a emissão e gestão de ativos do mundo real digitalmente nativos. Com um design aberto e descentralizado, oferece segurança, governança e tokenização eficiente de ativos, promovendo a democratização do acesso a oportunidades de investimento.