O Humanity Protocol, um projeto apoiado por grandes nomes da indústria de cripromoedas como a Animoca Brands e a Polygon, anunciou que concluiu uma rodada de financiamento em que garantiu investimentos de diversos fundos de capital de risco criptonativos. 

Em 28 de fevereiro, o protocolo anunciou que garantiu investimentos estratégicos de empresas como Hashed, CMCC, Cypher Capital, Foresight Ventures e Mechanism Capital. O protocolo disse que recebeu financiamento significativo de mais de 20 fundos de capital de risco com foco em criptomoedas, mas não divulgou a lista completa dos investidores. O protocolo também não divulgou o valor arrecadado na rodada de financiamento.

Humanity Protocol anuncia financiamento estratégico para construir uma camada humana para a Web3.

Leia tudo aqui:

— Humanity Protocol (@Humanityprot)

Embora não tenha mencionado detalhes sobre a rodada de financiamento, o projeto disse que foi desenvolvido em colaboração com a Animoca Brands e a Polygon Labs. A empresa também destacou que o presidente executivo da Animoca Brands, Yat Siu, e o cofundador da Polygon, Sandeep Nailwal, participaram pessoalmente da rodada de financiamento do projeto.

O projeto tem foco na identidade digital para a Web3, incorporando a tecnologia de reconhecimento da palma da mão com provas de conhecimento zero (ZK-proofs) da Polygon. O projeto afirma que tem como objetivo oferecer uma alternativa menos invasiva do que a dos sistemas de escaneamentos de íris, aparentemente fazendo uma menção velada ao popular projeto de identidade digital Worldcoin.

O fundador do Humanity Protocol, Terence Kwok, disse que a empresa acredita que “a tecnologia deve ampliar o potencial humano, e não comprometê-lo.” Ele destacou que eles estão trabalhando para trazer uma blockchain centrada no ser humano para o mundo.

Enquanto isso, o projeto Worldcoin, que opera com uma premissa semelhante, tem sido alvo de investigação por várias autoridades em todo o mundo. Em 28 de julho de 2023, a Comissão Nacional Francesa de Informática e Liberdade questionou a legalidade dos métodos de coleta de dados da Worldcoin. Em 31 de julho de 2023, foi revelado que o órgão de vigilância de privacidade da Alemanha estava investigando a Worldcoin desde 2022. O governo do Quênia também suspendeu o projeto em 2 de agosto de 2023, para garantir que ele não colocasse os cidadãos do país sob risco.

Mais recentemente, o Escritório do Comissário de Privacidade de Dados Pessoais de Hong Kong anunciou a abertura de uma investigação sobre a Worldcoin. Em 31 de janeiro, o PCPD disse que havia executado mandados de busca e apreensão em seis instalações da Worldcoin em Hong Kong como parte de s investigação sobre o projeto. O órgão de vigilância da privacidade expressou preocupação com os métodos de coleta de dados da Worldcoin, dizendo que a empresa poderia estar violando os requisitos da Portaria de Dados Pessoais da região.

LEIA MAIS