A principal criptomoeda do mercado, o Bitcoin (BTC), está cotada na manhã desta quinta-feira, 22/02/204, em R$ 256.044,81. Os touros assumiram o controle do preço do BTC e interromperam a sequência de quedas elevando o valor do Bitcoin em 2%, muito próximo de voltar ao nível de US$ 52 mil.

“Investidores de curto prazo, os famosos traders, estão entrando com força no BTC novamente. Isso é um sinal para ficar atento, pois quando a maioria do mercado está tomada por esses players o BTC tende a cair, visto que esses investidores não costumam segurar suas moedas diante de situações desconfortáveis. Hoje a maioria dos players ainda são de longo-prazo, mas a cada dia que passa mais traders aparecem”, disse Fernando Pereira, gerente de conteúdo da Bitget.

Comportamento dos investidores de Bitcoin sugere alta

O analista Lockridge Okoth, aponta que se os touros mostrarem determinação, o preço do Bitcoin poderá se recuperar, lançando US$ 52.985 em suporte à medida que se estende para US$ 55.000 ou, em um caso altamente otimista, para o nível psicológico de US$ 60.000. Tal medida constituiria uma subida de 17% acima dos níveis atuais.

Bitcoin pode recuperar tendência de altaMikkel Morch, fundador do fundo de investimento em ativos digitais ARK36, destacou que com o Bitcoin de volta acima da marca de US$ 51.000, o otimismo no mercado de cripto continua firme e que um catalisador notável para uma nova alta é o impressionante relatório de lucros da Nvidia.

“O desempenho da Nvidia, com lucro por ação superando as estimativas dos analistas, despertou ainda mais entusiasmo no setor de IA. Os tokens criptográficos vinculados à IA obtiveram ganhos significativos, com SingularityNet (AGIX) subindo mais de 20%, FetchAI (FET) subindo mais de 10% e Render (RNDR) subindo 8%. A capitalização total de mercado dos tokens de IA aumentou ultrapassou US$ 16,5 bilhões, superando os benchmarks de cripto tradicionais como o CoinDesk 20 (CD20), que testemunhou um declínio de 2,7%”, disse.

Segundo Morch, apesar do impacto positivo da Nvidia no mercado, movimentos aleatórios de preços desencadearam mais de US$ 200 milhões em liquidações de futuros cripto.

“Embora alguns prevejam o início de uma altseason, outros permanecem cautelosos, citando o domínio contínuo do Bitcoin no mercado. Os analistas sugerem que, para que uma verdadeira temporada de altcoins comece, o domínio do Bitcoin precisa cair abaixo de 45%, sinalizando uma mudança significativa no sentimento dos investidores em relação a tokens alternativos”, destacou.

Michael Silberberg, chefe de relações com investidores da AltTab Capital, afirmou que a recuperação está proporcionando aos touros a oportunidade novamente de assumir a liderança na expansão da volatilidade.

“Ainda há algum trabalho a ser feito, mas quanto mais tempo a faixa de tendência de 12H se mantiver e o BTC flutuar lateralmente, maior será a probabilidade de a ação do preço subir novamente. No entanto, há muita pressão de baixa, como a venda 3D TD9, medo e ganância no território da ganância, uma presença histórica da transição fevereiro-> março sendo uma retração, resistência aérea em 52K e um mínimo de ciclo semanal + diário ainda iminente”, disse.

Deste modo, Silberberg destacou que os traders devem se manter cautelosos esta semana, já que o volume pode quebrar. Contudo ele aponta que esta queda no curto prazo, não invalida a tese de alta para o Bitcoin até o halving.

Portanto, o preço do Bitcoin em 22 de fevereiro de 2024 é de R$ 256.044,81. Neste valor, R$ 1.000 compram 0,0039 BTC e R$ 1 compram 0,0000039 BTC.

As criptomoedas com maior alta no dia 22 de fevereiro de 2024, são: JasmyCoin (JASMY), SingularityNET (AGIX) e Worldcoin (WLDcom altas de 51%, 33% e 30% respectivamente.

BNB Chain

Outro criptoativo que vem registrando alta e recuperando seu valor de mercado, junto com o otimismo do mercado de criptomoedas, é o BNB, token nativo da BNB Chain. Entre outros fatores, a recuperação vem sendo puxada pelas métricas da rede que vêm aproveitando o momento de otimismo do mercado e registrando forte crescimento.

Dados da BNB Chain destacam que a rede registrou uma taxa de transferência de 2.000 transações por segundo (TPS) e processou mais de 32 milhões de transações em um único dia, e o opBNB atingiu um recorde de 71 milhões de transações e uma taxa de transferência de 4.500 TPS em 2023. Além disso, o ecossistema melhorou sua segurança ao longo dos anos, experimentando uma redução de 85% ano a ano nas perdas totais atribuídas a hacking e golpes em 2023.

O relatório também revela que a BNB Chain viu um aumento de 21% nas taxas de gas queimadas e um aumento de 35% ano a ano nas transações diárias.

“Em 2024, a BNB Chain se concentrará em aspectos-chave como aumentos de TPS, execução de EVM e eficiência de armazenamento para solidificar sua posição como a principal plataforma EVM. As iniciativas incluem o BNB Chain Fusion, apostas na BNB Chain, aprimoramentos de governança e a introdução do opBNB Connect para apoiar a criação de ecossistemas únicos para desenvolvedores e projetos nos domínios de jogos, DeSoc e DePIN”, destacou ao Cointelegraph, um membro da equipe de desenvolvimento da BNB Chain.

O que é Bitcoin?

O Bitcoin (BTC) é uma moeda digital, que é usada e distribuída eletronicamente. O Bitcoin é uma rede descentralizada peer-to-peer. Nenhuma pessoa ou instituição o controla.

O Bitcoin não pode ser impresso e sua quantidade é muito limitada – somente 21 milhões de Bitcoins podem ser criados. O Bitcoin foi apresentado pela primeira vez como um software de código aberto por um programador ou um grupo de programadores anônimos sob o codinome Satoshi Nakamoto, em 2009.

Houve muitos rumores sobre a identidade real do criador do BTC, entretanto, todas as pessoas mencionadas nesses rumores negaram publicamente ser Nakamoto.

O próprio Nakamoto afirmou ser um homem de 37 anos que vive no Japão. No entanto, por causa de seu inglês perfeito e seu software não ter sido desenvolvido em japonês, há dúvidas sobre essas informações. Por volta da metade de 2010, Nakamoto foi fazer outras coisas e deixou o Bitcoin nas mãos de alguns membros proeminentes da comunidade BTC.

Para muitas pessoas, a principal vantagem do Bitcoin é sua independência de governos mundiais, bancos e empresas. Nenhuma autoridade pode interferir nas transações do BTC, importar taxas de transação ou tirar dinheiro das pessoas. Além disso, o movimento Bitcoin é extremamente transparente – cada transação única é armazenada em um grande ledger (livro-razão) público e distribuído, chamado Blockchain.

Essencialmente, como o Bitcoin não é controlado como uma organização, ele dá aos usuários controle total sobre suas finanças. A rede Bitcoin compartilha de um ledger público chamado “corrente de blocos” (block – bloco, chain – corrente).

Se alguém tentar mudar apenas uma letra ou número em um bloco de transações, também afetará todos os blocos que virão a seguir. Devido ao fato de ser um livro público, um erro ou uma tentativa de fraude podem ser facilmente detectados e corrigidos por qualquer pessoa.

A carteira do usuário pode verificar a validade de cada transação. A assinatura de cada transação é protegida por assinaturas digitais correspondentes aos endereços de envio.

Devido ao processo de verificação e, dependendo da plataforma de negociação, pode levar alguns minutos para que uma transação BTC seja concluída. O protocolo Bitcoin foi projetado para que cada bloco leve cerca de 10 minutos para ser minerado.

Aviso: Esta não é uma recomendação de investimento e as opiniões e informações contidas neste texto não necessariamente refletidas nas posições do Cointelegraph Brasil. Cada investimento deve ser acompanhado de uma pesquisa e o investidor deve se informar antes de tomar decisão.