O Bitcoin (BTC) pode estar se encaminhando para uma correção pré-halving, de acordo com padrões de gráficos históricos, apesar de o Bitcoin ter atingido um novo recorde histórico de cerca de US$ 73.700 nas primeiras horas desta quarta-feira, 13 de março. 

Correção pré-halving é iminente?

sinais crescentes de superaquecimento do mercado e o preço do Bitcoin pode sofrer uma queda significativa antes do halving, que ocorrerá em abril. Isso estaria alinhado com a correção de 20% antes do halving de 2020 e a retração de 38% antes do evento em 2016, diz o analista pseudônimo Rekt Capital.

O analista prevê que uma eventual correção poderá durar até 77 dias, embora a queda possa ser menor do que nos ciclos anteriores: 

“Este ano, o Bitcoin experimentou uma queda de -18% em janeiro e de -14% no início de março. Portanto, é possível que uma retração pré-halving, caso ocorra, se dê no lado mais raso do que no lado mais profundo.”

Gráfico semanal anotado BTC/USD. Fonte: Rekt Capital, X

Preço do Bitcoin tem performance inferior à de halvings anteriores

Mas e se a história não se repetir desta vez? Por exemplo, o ciclo atual já é diferente porque o preço do BTC estabeleceu uma nova máxima histórica antes mesmo do halving pela primeira vez na história.

Em segundo lugar, o Bitcoin ainda não alcançou sua performance de alta testemunhada em ciclos anteriores do halving, de acordo com dados históricos compartilhados pela Ecoinometrics em um postagem publicada em 12 de março:

“Se o Bitcoin tivesse seguido uma trajetória de crescimento semelhante à dos dois últimos ciclos, esperaríamos que um BTC estivesse valendo hoje entre US$ 100.000 e US$ 300.000 por moeda.”

Gráfico do halving do Bitcoin. Fonte: Ecoinmetrics, X

Portanto, a tendência de alta atual ainda tem espaço para continuar, especialmente porque a renovação constante de máximas históricas pode atuar como um catalisador para novos ralis antes do halving.

De acordo com Rekt Capital em uma postagem publicada no X em 12 de março, o Bitcoin testou novamente com sucesso o antigo recorde histórico de US$ 69.200, que agora atua como uma nova linha de suporte.

Preço do Bitcoin chegará a US$ 150.000 após o halving: Bernstein

Mirando para o futuro, a empresa de gestão de patrimônio Bernstein prevê que o preço do Bitcoin chegue a cerca de US$ 150.000, após o halving e até meados de 2025, de acordo com uma nota aos clientes divulgada na segunda-feira. Os analistas da Bernstein, Gautam Chhugani e Mahika Sapra, esperam que o preço do Bitcoin “estoure” após o halving.

A elevada demanda por ETFs de Bitcoin à vista os deixou “mais convencidos” sobre o preço-alvo proposto, que eles haviam estimado pela primeira vez ainda no ano passado. 

“Estimamos entradas de US$ 10 bilhões para 2024 e outros US$ 60 bilhões para 2025. Nos últimos 40 dias de negociação desde o lançamento do ETF em 10 de janeiro, os aportes nos ETFs de Bitcoin já ultrapassaram US$ 9,5 bilhões.”

“Com essa taxa de crescimento, os ETFs Bitcoin ultrapassariam nossas estimativas de aportes para 2025 nos 166 dias de negociação restantes em 2024”, acrescentaram os analistas. 

Bernstein também aconselhou os clientes a investir em mineradoras de Bitcoin, já que o recente desempenho inferior das ações dessas empresas “configura provavelmente a última janela [de oportunidade] antes do halving.”

O preço-alvo da Bernstein é modesto, no entanto, em comparação com as expectativas da Ark invest de Cathie Wood, que “antecipou” um preço-alvo de longo prazo acima de US$ 1 milhão para o Bitcoin.

Este artigo não contém conselhos ou recomendações de investimento. Todo investimento e movimento comercial envolve risco, e os leitores devem realizar suas próprias pesquisas ao tomar uma decisão.

LEIA MAIS