O Nubank anunciou nesta quinta, 21, a redução de suas taxas para negociação de criptomoedas em até 0,8%. Os clientes serão alocados entre quatro diferentes faixas que são atreladas ao volume negociado por eles nos últimos 30 dias. Quanto maior o volume negociado, menor será a taxa.

“Nosso foco nos últimos meses foi estudar maneiras de  aumentar nossa eficiência operacional e, a partir da otimização em nossos processos, reduzir cada vez mais o custo de transação. Com isso, conseguimos reduzir custos por volume transacionado e decidimos repassar este ganho ao consumidor final, recompensando nossos clientes mais engajados, que costumam operar volumes maiores na plataforma”, disse Thomaz Fortes, Diretor-executivo do Nubank Cripto.

Segundo informou o Nubank, as taxas para compra e venda de criptoativos serão definidas conforme o histórico de investimentos de cada cliente, seguindo alguns critérios:

  • A taxa será calculada diariamente com base nos últimos 30 dias;
  • Serão contabilizadas todas as compras e vendas de criptoativos (exceto Nucoin), incluindo o valor das taxas pagas anteriormente;
  • Novas compras serão contabilizadas no dia seguinte ou em, no máximo, 48 horas;

Nucoin

Em outro desenvolvimento do banco relacionado ao mercado de criptomoedas, a instituição revelou, em uma postagem em seu blog, que sua criptomoeda nativa, a Nucoin (NCN) atingiu a marca de mais de R$ 45.018.478,01 em marketcap. Desde seu lançamento, o valor de mercado da Nucoin já subiu mais de 204,97%.

“Ao final de 28 de dezembro de 2023 o Pool de Liquidez detinha aproximadamente R$ 45.018.478,01”, disse.

Apesar do resultado positivo, o banco também afirmou que não pretende mais colocar dinheiro no pool de liquidez da Nucoin (NCN). Conforme destacou a publicação, o Nubank não tem obrigação de garantir o preço da Nucoin e tampouco de recomprar os ativos, portanto, seu preço é ‘livre’ e segue a demanda do mercado.

“O Nubank não tem a intenção de adicionar mais R$ ou mais NCNs ao Pool de Liquidez e, dessa forma, o preço de NCNs pode flutuar de maneira significativa com base na Demanda Líquida de clientes”, disse.

Assim, segundo a instituição, em um cenário em que clientes decidam vender todos os seus Nucoins de volta ao Pool de Liquidez, o valor total disponível para os clientes seria limitado pelo valor em R$ disponível dentro do Pool de Liquidez.

Portanto, como não haverá mais adição ao pool de liquidez, conforme mais Nucoins são distribuídos ao longo do tempo pelo Nubank para clientes ou parceiros, o preço de referência pode cair, uma vez que o número de Nucoins em circulação cresce de maneira independente do valor em R$ disponível dentro do Pool de Liquidez.

Diferente de outras criptomoedas emitidas por instituições, como a JPM Coin do JP Morgan ou a ML Coin do Mercado Livre, a Nucoin não tem seu valor e demanda controlado pelo Nubank. Emitida na blockchain Polygon o ativo segue o sistema de DeFi com pools de liquidez, que atende todas as transações realizadas com o criptoativo.

Embora em DeFi seja comum pools de liquidez com stablecoins em dólares, no caso da Nucoin, esse pool é estabelecido em Reais (NCN/BRL) e a proporção entre os dois ativos determina o preço de referência de NCNs em R$ a qualquer momento.

Esta proporção entre NCNs e R$ e, por conseguinte, o preço de referência de NCN em R$, muda com base exclusivamente em oferta e demanda, conforme ordens de compra e venda são processadas pelo Pool de Liquidez.

Quando um cliente compra Nucoins, ele ou ela envia um certo valor em R$ para o Pool de Liquidez e, em troca, recebe uma certa quantidade de NCNs com base no preço de referência daquele momento. De maneira similar, quando um cliente vende Nucoins, ele ou ela envia NCNs para o Pool de Liquidez e os troca por R$ com base no preço daquele momento.

“Como consequência, o Pool de Liquidez utiliza sua reserva de caixa em R$ (reserva esta que é formada pela Contribuição Inicial de R$ e pelo Valor em R$ de Clientes) para pagar pela venda de Nucoins, reduzindo o total de caixa remanescente dentro do Pool de Liquidez após a transação (e, da mesma forma, reduzindo o preço de referência de NCNs em R$)”, explica.

Oferta, demanda e ativos do pool

Assim, como explica a publicação, ao longo do tempo, se mais Nucoins forem comprados do que vendidos para o Pool de Liquidez (uma “Demanda Líquida Positiva”), o Pool de Liquidez terá uma redução na quantidade de NCNs e um aumento no valor de R$ disponível – acarretando um aumento no preço de NCNs.

De maneira contrária, se mais Nucoins forem vendidos do que comprados do Pool de Liquidez (uma “Demanda Líquida Negativa”), o Pool de Liquidez terá um aumento na quantidade de NCNs e uma redução no valor em R$ disponível – acarretando uma queda no preço de NCNs.

“Desde o lançamento, tivemos períodos de Demanda Líquida Positiva e períodos de Demanda Líquida Negativa. Ao final de 28 de dezembro de 2023, por exemplo, o Pool de Liquidez detinha aproximadamente R$ 45.018.478,01 e 500.822.599 NCNs”, apontou.

Segundo o Nubank, em comparação com seu lançamento, houve uma Demanda Líquida Positiva que acarretou um aumento de R$ 30.254.275,63 e uma diminuição de 937.397.786 NCNs. Por conta disso, o preço de referência de NCNs especificamente dentro do Pool de Liquidez aumentos do valor inicial de R$ 0,010266 por NCN para R$ 0,089889 por NCN.