NTV pede desculpa após a morte da criadora de Sexy Tanaka-san

fevereiro 18, 2024

Sexy Tanaka-san live-action visual

No final de janeiro os fãs de mangá foram confrontados com a trágica notícia de que a mangaká Hinako Ashihara foi encontrada morta e que a polícia suspeitava de um aparente suicídio. A mangaká antes da sua morte fez um post no seu blog a criticar a adaptação para live-action do seu mangá Sexy Tanaka-san e mais tarde apagou o que escreveu e pediu desculpa. Pouco tempo depois ela desapareceu.

Hoje a NTV, responsável pela adaptação para série live-ction de Sexy Tanaka-san, pediu desculpa a todos os envolvidos e expressou condolências à família de Ashihara. O canal afirmou que está a levar a situação a sério e conduzindo a sua própria investigação com uma equipe interna. A NTV está a cooperar com a editora Shogakukan e uma equipa de investigação externa.

A NTV News revelou a 29 de janeiro que a mangaká Hinako Ashihara foi encontrada morta na segunda-feira num aparente suicídio. Ela tinha 50 anos. Ashihara foi dada como desaparecida a 28 de janeiro e foi encontrada na província de Tochigi no dia 29 de janeiro.

No dia 26 de janeiro, Ashihara fez um post no seu no blog sobre a adaptação live-action do seu mangá Sexy Tanaka-san onde afirmou que impôs como condição que a adaptação live-action fosse fiel ao mangá, e disse que a NTV não manteve essa condição. Ela disse que muitas cenas que ela considerava o “núcleo” do mangá foram cortadas ou não retratadas adequadamente, e as caracterizações foram alteradas, e ela não recebeu uma razão satisfatória para isso. Ela disse que expressou as suas reclamações, e os primeiros sete episódios permaneceram em grande parte fiéis ao mangá. Ashihara disse que durante toda a produção ela nunca se encontrou com o argumentista do programa e não conversou diretamente com o diretor.

Ela acrescentou que acabou por escrever os guiões dos dois episódios finais da série depois do cenário original que ela descreveu para o final ser “significativamente” alterado, mas pediu desculpa por ter que apressar o guião como roteirista amadora e não poder refiná-lo. além disso, já que ela também estava a trabalhar com prazos apertados para o mangá. Ashihara explicou que ela e a sua equipa estabeleceram como condição desde o início que ela mesma poderia escrever os guiões dos episódios finais se não estivesse satisfeita com eles, acrescentando que a NTV concordou com essa condição.

Ela terminou o post a agradecer a todo o elenco e equipa por terem feito a adaptação live-action.

Mais tarde, Ashihara apagou o post, afirmando que não era a sua intenção atacar ninguém, e pediu desculpa.

A NTV divulgou um comunicado a 29 de janeiro a expressar a sua solidariedade pela morte de Ashihara, acrescentando que quando a empresa propôs a adaptação live-action, consultou Ashihara sobre as suas opiniões através da Shogakukan, e que Ashihara aprovou o guião final que entrou em produção.

A Shogakukan anunciou dia 30 de janeiro que Sexy Tanaka-san permanecerá inacabado, e o capítulo publicado a 5 de dezembro será o último capítulo.

A adaptação para série live-action de Sexy Tanaka-san estreou na NTV dia 22 de outubro e terminou dia 24 de dezembro com 10 episódios.

Sexy Tanaka-san vol 1 cover

O mangá Sexy Tanaka-san começou a ser publicado na Anikei Petite Comic em 2018 e fica agora inacabado.

A história de Sexy Tanaka-san acompanha duas mulheres: Kyōko, uma funcionária do departamento de contabilidade que tem cerca de 40 anos que mantém outra vida como a dançarina Sali, e Akari, uma simpática trabalhadora temporária de 23 anos e colega de Kyōko que está à procura de casamento. Akari está convencida de que a sua juventude e fofura são os seus únicos méritos, então ela está à procura de um parceiro, percebendo o seu tempo como a “esgotar-se” enquanto se sente vazia e solitária. Um certo incidente leva-a a descobrir a vida dupla de Kyōko como dançarina, e ela lentamente começa a admirar Kyōko.

Sexy Tanaka-san live-action poster

Haruka Kinami (vista em cima) é a protagonista Kyōko Tanaka. Ryūichi Inomata e Akinori Itō dirigiram a série live-action com argumento de Tomoko Aizawa.

Ashihara estreou-se como criadora de mangá em 1994 e entre os seus mangás encontramos Bitter – Nakechau Koi Monogatari, Bitter II – Anata Dake ni Aisaretai, MiSS, Yubikiri, Homemade Home, Girls Lesson, Bread & Butter, Derby Queen, Tennen Bitter Chocolate e mais. O seu mangá Piece – Kanojo no Kioku inspirou uma série live-action em 2012.

Em Portugal a linha de prevenção do suicídio é:

213 544 545 – 912 802 669 – 963 524 660 / Diariamente das 16h às 24h
Linha Verde gratuita – 800 209 899 / Entre as 21.00 e as 24.00 horas

No Brasil a linha de prevenção do suicídio é o 118.

In this post:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *