As oscilações do mercado de criptomoedas não impediram as empresas de criptoativos no Brasil de anunciar diversas novidades. A primeira delas é o relato de um trader que ficou milionário, atingindo um lucro de 8.366% (operando por meio de alavancagem), com a análise de relatórios da EdTech BlockTrends.

O relatório de análise on-chain avalia dezenas de métricas da blockchain do Bitcoin para antecipar movimentações do mercado. O investidor anônimo do Twitter, conhecido como @MisesCapital, viralizou nas últimas semanas apontando um ganho de 8.366% ao se posicionar no momento exato indicado pela métrica conhecida como MVRV.

Agora, a EdTech prepara uma atualização, permitindo que investidores passem a ter acesso não apenas ao relatório, como também a análises diárias e sinais de compra e venda. João Paulo Mayall, CEO da EdTech, destaca que a ideia está em acompanhar o investidor do nível básico, com cursos introdutórios, até o ponto em que ele esteja apto a operar no mercado.

“É uma jornada completa, não apenas um relatório apontando onde o investidor deve clicar para ganhar 10.000%. Queremos que a pessoa saiba o motivo de estar fazendo tal movimento e conheça o fundamento para decidir por ela mesma se concorda ou não”, destaca Mayall.

Mercado Bitcoin

Outra novidade é do Mercado Bitcoin (MB) que participou da quarta edição do programa de aceleração Next, da Fenasbac, a Federação Nacional de Associações dos Servidores do Banco Central. Desta vez, a maior plataforma buscou por soluções que visassem aprimorar a experiência do cliente engajado na economia digital que deseja acessar produtos de finanças descentralizadas (DeFi).

Além disso, o desafio “Experiência DeFi” tinha o objetivo de encontrar soluções que reduzissem o risco, a complexidade e o tempo despendido no acesso a produtos DeFi. No Pitch Day, realizado na última segunda-feira (18), três startups apresentaram suas soluções para o MB: Mullet, Trexx e Investy Club. As startups Mullet e Trexx foram selecionadas para serem aceleradas pela exchange, enquanto a Investy Club entrou no programa para receber mentorias sob supervisão da Fenasbac.

“O Next é uma oportunidade para nos conectarmos com empreendedores e construirmos soluções inovadoras com o apoio da Fenasbac. Já tivemos ótimos resultados em edições anteriores e estamos confiantes de que essa edição também resultará na construção de soluções e negócios, com foco na inovação para os nossos clientes”, afirma Fabrício Tota, diretor de Novos Negócios do MB.

Chiliz

A Chiliz anunciou uma parceria estratégica com o estúdio de jogos Unagi e a Liga Francesa de Futebol Profissional (LFP) para lançar o Coach Ligue 1, o primeiro jogo fantasy de futebol desenvolvido por uma liga.

O Coach Ligue 1 oferece aos fãs da Ligue 1 Uber Eats e da Ligue 2 BKT a oportunidade única de montar times usando cartas colecionáveis de seus jogadores favoritos, cunhadas na Chiliz Chain. Ao desenvolver ativos próprios, a liga francesa elimina o risco de expiração de licença, garantindo uma conexão perpétua com os torcedores e um modelo sustentável para alavancar as propriedades intelectuais da liga.

O jogo apresenta uma experiência gamificada onde os fãs podem competir semanalmente para subir posições nas tabelas nacionais e globais de classificação, usando moedas do jogo para adquirir novos pacotes de jogadores e aprimorar suas equipes. O Coach Ligue 1 também apresenta cinco níveis de raridade de cartas (Espoir > Pro > International > Champion > Légende) permitindo aos usuários participar de torneios cada vez mais competitivos.

“Estamos extremamente orgulhosos de lançar o Coach Ligue 1 em parceria com a Unagi e a LFP. Isto não é apenas um jogo; é o início de uma nova vertical que verá muitas colaborações semelhantes com outras ligas em todo o mundo. Ao possuir o relacionamento direto com os torcedores, as ligas podem agora monetizar e alavancar de forma mais eficaz suas propriedades intelectuais, sem as restrições de acordos de licenciamento de terceiros”, disse Alex Dreyfus, CEO da Chiliz.

NovaDAX

Já a NovaDAX anunciou a listagem da memecoin da Solana, Book of Meme (BOME), que na última semana foi top 1 em tendências no CoinMarketCap. Em menos de dois dias a criptomeme atingiu o valor de capitalização de mercado de mais de US$1.55 bilhão, valor que o token SOL, demorou cerca de 9 meses para alcançar, de  acordo com dados da plataforma.

A BOOK OF MEME (BOME) chamou a atenção ao registrar um aumento de 500% poucas horas após o lançamento. O projeto anunciado em 10 de março, com pré-venda iniciada no dia 13, superou as expectativas, arrecadando mais de 10.131 SOL.

Coinext

Quem também está com novas listagens é a Coinext, que anunciou 20 novas criptomoedas para negociação. As novas criptomoedas listadas incluem:

  • Blockchains Layer 1 e Soluções de Interoperabilidade: ARB (em pré-listagem), KSM, ORCA, e SNX, oferecendo infraestruturas robustas para o desenvolvimento de dApps e serviços descentralizados.
  • Tokens de Inteligência Artificial e DePIN: Como RNDR e IMX, que estão remodelando as indústrias de criação de conteúdo e proteção de dados pessoais na internet.
  • Soluções BRC-20 (Stacks STX): Fornecendo uma camada de inteligência e contratos inteligentes sobre o Bitcoin, expandindo suas funcionalidades.
  • Entre outros projetos inovadores como SEI, STX, TIA, FIL, ETC, INJ, SNX, RON, BONK, CRV, COMP, e STORJ, que abrangem diversas áreas de aplicação, desde finanças descentralizadas (DeFi) até o armazenamento de dados em blockchain. 

Moondance Labs

Já a Moondance Labs, a equipe por trás do protocolo de infraestrutura de appchain Tanssi, anunciou que levantou US$ 6 milhões em uma rodada estratégica de financiamento co-liderada pelas empresas de capital de risco Scytale Digital, KR1 e SNZ. A rodada atraiu investimentos de diversos VCs do mundo das blockchains, incluindo Arrington Capital, Borderless Capital, Hypersphere e Blockchain Founders Fund, além de investidores-anjo como Gavin Wood.

O capital foi destinado à expansão da equipe da Moondance Labs e ao desenvolvimento adicional do Tanssi, que foi projetado para simplificar e acelerar os lançamentos de appchains. O protocolo equipa os desenvolvedores com as ferramentas infraestruturais de que precisam para lançamentos rápidos e eficientes de cadeias.

“A equipe está animada por ter fechado esta rodada; agora, podemos nos concentrar em acelerar o desenvolvimento do Tanssi. Desde o início do projeto, nosso objetivo tem sido oferecer a melhor experiência possível para os desenvolvedores ao implantar Layer 1s, sem comprometer a segurança ou a descentralização”, disse Francisco Agosti, Cofundador do Tanssi e CEO da Moondance Labs.

Atualmente, o Tanssi está se preparando para lançar uma campanha de testnet incentivada. A dinâmica campanha apresenta uma série de desafios on-chain e off-chain destinados a promover uma interação com a tecnologia do Tanssi e a diversa gama de dApps implantados nele.