A gigante da mineração de criptomoedas Marathon Digital está se aventurando em uma tentativa de aumentar a escalabilidade do Bitcoin com uma rede multichain de camada 2 recém-anunciada chamada Anduro.

A empresa revelou que está incubando a plataforma de escalabilidade, projetada para acelerar o desenvolvimento e a adoção do Bitcoin, em uma postagem em seu blog oficial divulgada em 28 de fevereiro.

O objetivo da Anduro é servir como uma camada de aplicativos e incentivar a inovação no ecossistema do Bitcoin, permitindo a criação de várias sidechains.

A camada 2 programável foi projetada para “integrar sistematicamente a governança descentralizada, com foco em se tornar a camada 2 do Bitcoin mais confiável e centrada nos desenvolvedores”, declarou a empresa.

Embora a Marathon tenha ajudado a incubar a Anduro, a intenção é que ela seja liderada e governada pela comunidade, acrescentou.

A gigante da mineração disse que também está trabalhando nas duas primeiras sidechains da Anduro, a Coordinate e a Alys. A Coordinate oferece uma pilha econômica de UTXO (saída de transação não gasta) para a comunidade do Ordinals, e a Alys é uma sidechain compatível com a Ethereum para tokenização de ativos institucionais.

A Anduro utiliza um novo sistema chamado de mineração de mesclagem, que permite que mineradoras como a Marathon obtenham receita das transações realizadas na Anduro enquanto continuam a minerar Bitcoin.

De acordo com o Litepaper, a governança da Anduro é responsabilidade de um “consórcio diversificado de entidades voltadas para o Bitcoin conhecido como o Coletivo”. No entanto, isso será eliminado gradualmente quando alternativas descentralizadas estiverem maduras.

Design da Anduro. Fonte: Marathon Digital

O presidente e CEO da Marathon, Fred Thiel, disse que a empresa tem interesse em apoiar a inovação no ecossistema do Bitcoin, e isso inclui investir em projetos como a Anduro.

“Acreditamos em testar, iterar e deixar que o mercado decida quais ideias serão bem-sucedidas”, disse ele, antes de acrescentar: “a Anduro é uma dessas ideias que agrega valor aos detentores de Bitcoin e aos desenvolvedores de aplicativos, ao mesmo tempo em que reforça a sustentabilidade a longo prazo da Prova de Trabalho do Bitcoin.”

O próximo passo para a empresa é recrutar “parceiros influentes e alinhados” para investir na vanguarda da adoção do Bitcoin, diz o Litepaper.

No início deste mês, a Marathon apresentou um novo serviço de envio direto de transações de Bitcoin chamado “Slipstream.”

As narrativas em torno de soluções de camada 2 do Bitcoin estão ganhando força após o hype do Ordinals e dos tokens BRC-20 de 2023. Como resultado, os tokens de projetos de escalabilidade do Bitcoin ou de fornecimento de funcionalidades, como contratos inteligentes, dispararam nas últimas semanas depois que o preço do Bitcoin atingiu novas máximas de mais de dois anos.

LEIA MAIS