Microsoft vai apresentar a tecnologia DirectSR na GDC 2024

fevereiro 25, 2024

A Microsoft prepara-se para apresentar uma novidade bem interessante na GDC 2024 (Game Developer Conference), que vai decorrer entre os dias 18 até ao 22 de março de 2024, e promete unificar todas tecnologias de upsampling existente no mercado, nomeadamente a NVIDIA DLSS, Intel XeSS e AMD FSR.

A tecnologia DirectSR da Microsoft tem como objetivo estabelecer uma solução padronizada para placas gráficas que funcionem a nível de software e que são complementadas por núcleos de aceleração. Que núcleos e que arquiteturas? isto é algo que a Microsoft ainda não confirmou.

Provavelmente o objetivo principal é garantir a compatibilidade com as arquiteturas de placas gráficas mais recentes, ou seja, que tenham suporte à Intel XeSS, AMD FSR ou NVIDIA DLSS. Ao contrário da NVIDIA, a AMD e a Intel demonstraram que esta tecnologia não tem de ser bloqueada mas sim aberta para que todos possam usufruir dos seus efeitos.

A Microsoft poderá ter aqui oportunidade de ouro para finalmente fornecer uma solução suportada para todas as arquiteturas de placas gráficas modernas e uma implementação comum para os criadores de jogos. Atualmente, os programadores de jogos são obrigados a adicionar cada tecnologia individualmente, algumas até por contrato entre cada fabricante, contudo, este processo é cada vez mais simples, uma vez que as funcionalidades subjacentes já estão presentes, tais como vectores de movimento ou tecnologias de aumento de escala temporal.

Recentemente, foi revelado que a Microsoft está a trabalhar na ativação da funcionalidade “Auto SR” no sistema operativo Windows 11. Não é claro se esta tecnologia está de alguma forma ligada ao DirectSR, ou se funciona a um nível mais elevado, semelhante ao que a AMD está a fazer com a Radeon Super Resolution (um aumento de escala ao nível dos drivers).

A resposta a tosas estas perguntas vai ter lugar no dia 21 de março, num evento onde a Microsoft vai partilhar o palco com engenheiros da Microsoft, AMD e NVIDIA.

In this post:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *