Final Europeia da Game Jam+ vai decorrer entre os dias 23 e 25 de Fevereiro de 2024

fevereiro 22, 2024

A Final Europeia da Game Jam+ vai decorrer entre os dias 23 a 25 de fevereiro de 2024 em Portugal na Ilha do Funchal no arquipélago da Madeira. Este é um evento que vai reunir as 12 equipas finalistas da Game Europa oriundas da Eslováquia, Espanha, Polónia, Suécia e Portugal (3 da Figueira da Foz e 1 do Funchal).

A Startup Madeira, no âmbito das atividades do Consórcio e-Games Lab, vai ser o parceiro local deste evento que contará com organização nacional da Digital Valley Techframe.

A Game Jam+ é a maior maratona mundial de desenvolvimento de jogos, cujo principal objetivo é inspirar e promover a economia criativa com novos jogos e empresas para contribuir para o crescimento mundial do ecossistema dos videojogos e da indústria que segundo a Business Insider é maior que a de cinema e a de música combinadas.

A empresa organiza mundialmente as maratonas regionais através das cidades sede de cada país, e é daqui que saem os jogos que entram na fase de incubação para posterior seleção rumo a outros territórios.

Após as Finais Continentais – Ásia, Europa, África, LATAM e Brasil, as equipas vencedoras passam à fase de aceleração, preparando-se para o Pitch Final e a apresentação na Grande Final Mundial, que se realiza no Brasil, em junho deste ano.

Das 600 equipas mundiais que participaram nas Game Jams Regionais, 400 equipas participam nas finais continentais, sendo apenas 60, as que transitarão para a fase de aceleração.

Entre os dias 23 a 25 de fevereiro, as 12 equipas finalistas da Europa, mentores, organizadores de sedes europeias da Game Jam+, e a organização local vão estar reunidas para anunciar as equipas finalistas que representarão a Europa na Final Mundial da Game Jam+, que acontecerá em junho no Brasil.

Durante os 3 dias, os participantes vão ser integrados em diversas atividades que promovem o reconhecimento do ecossistema de jogos da Madeira, contato com os participantes do consórcio eGames Lab, conhecimento das oportunidades e incentivos ao investimento para reunir também com os participantes do programa de aceleração da Startup MadeiraGaming Startup Retreat. A organização preparou também iniciativas de promoção do destino, possibilitando o contato com as áreas turísticas e culturais do arquipélago.

O presidente da Estrutura Mundial da Game Jam Plus – Ian Freitas Rochlin, a CEO – Juliana Brito, o responsável pelo Consórcio e-games LabMiguel Campos, o Presidente da Startup Madeira – Carlos Soares Lopes, o CEO da TechframeCarlos Mora e a CEO da Digital ValleyGorete Lopes vão ser os anfitriões desta iniciativa que reunirá na Madeira as equipas finalistas, órgãos de comunicação social da especialidade e bloggers, investidores e líderes de projetos de gamificação europeus.

O evento da Final Europeia da Game Jam Plus realiza-se no dia 24 de fevereiro pelas 17:30 no Hotel “The Views Monumental” vai ter a duração de cerca de 2:30H, e vai ser transmitido por streaming para todo o mundo, para todas as plataformas e redes. Nesta iniciativa a Game Jam+ Mundial anunciará os vencedores escolhidos por júris especializados, de diferentes países e vão ser atribuídos prémios pelas entidades que organizaram a Game Jam+ – Final Continental Europeia.

A Final Europeia na Madeira vai permitir ainda às equipas vencedoras da Primeira Etapa, provenientes de toda a Europa, reunir pessoalmente e partilhar as suas experiências, conhecer os principais projetos europeus da Game Jam+ e travar conhecimento com um ecossistema que se prepara para crescer nesta região.

Carlos Soares Lopes, o Presidente Executivo da Startup Madeira comentou o seguinte:

É um privilégio a Startup Madeira pertencer ao consórcio eGames Lab e poder trazer estas iniciativas para o nosso ecossistema. Permitir que os madeirenses possam aceder a concursos internacionais na área do gaming, ter uma equipa nos finalistas europeus e acolher a final europeia é para nós muito importante. É uma forma de afirmação de uma estratégia de apoio a startups nestas áreas emergentes.

Carlos Mora, o CEO da Techframe adiantou:

Esta iniciativa é também possível pelo envolvimento da Digital Valley. A Techframe, é responsável pelo movimento nacional Digital Valley, e tem feito uma aposta na emergência de novos projetos e no incentivo permanente ao seu desenvolvimento, trabalhando academicamente com jovens talentos e permitindo que estes tenham acesso a investidores e a profissionais mentores que os guiem na consubstanciação do ecossistema nacional de jogos.

Juliana Brito, a CEO da Game Jam+ Mundial reforçou:

Estamos muito felizes pela Game Jam+, está tendo sua final europeia e acontecendo em solo português. Desde o início, que esta parceria com o Digital Valley, e agora com a Startup Madeira e eGames Lab tem sido essencial para trazer cada vez mais jovens portugueses a entrarem em contato com o mundo de desenvolvimento de jogos. Nesta edição, tivemos mais de 70 jovens gamedevs vindos deste país e no ano que vem, esperamos que, com essa parceria, consigamos dar essa oportunidade para que mais pessoas de Portugal e do resto da Europa, possam estar aqui no futuro!

Gorete Lopes, a CEO da Digital Valley concluiu:

Portugal é já reconhecido internacionalmente por ser um país cheio de talento na área da gamificação, temos universidades, politécnicos e academias com provas dadas, conquistando lugares em pódio em concursos internacionais. É importante agora criar sedes da Game Jam Plus por todo o país, seguindo também o exemplo da Figueira da Foz e da Madeira, no sentido de criar as condições para que os talentos se juntem e que novos projetos se tornem realidade. Estes projetos são acompanhados por mentores de renome internacional na área e com a possibilidade de serem investidos internacionalmente, criando condições com as entidades responsáveis pelo dinamismo empresarial. A Final Continental Europeia acontece no Funchal exatamente pelo reconhecimento do trabalho que tem sido desenvolvido pela Startup Madeira e pelo consórcio eGames Lab no contínuo desenvolvimento de iniciativas que promovem o crescimento do ecossistema de videojogos nacional. O Digital Valley promove exatamente estas iniciativas na perspetiva de que se tornem um caso de estudo nacional. Ainda com grandes passos a ser dados em Portugal, a Madeira percorre a passos largos um caminho de desenvolvimento e de a aposta nesta indústria de biliões. O protocolo estabelecido entre a Techframe-Digital Valley e a Game Jam Plus Mundial visa exatamente o crescimento da iniciativa em Portugal, abrindo caminho a um verdadeiro laboratório de experiências gamificadas, sejam elas sérias ou de entretenimento. Das 68 equipas que desenvolveram jogos na primeira etapa mundial da GJ+, 13 são portuguesas – 1 equipa de Carcavelos, 3 da Figueira da Foz e 8 da Madeira. Na segunda etapa, das 14 equipas europeias que finalizaram a incubação, 4 são portuguesas. Olhando para este panorama, Portugal está de facto a salientar-se nesta área da produção de jogos e a conquistar espaço europeu. Dia 24 será um dia para premiarmos estas equipas e os seus mentores, num trabalho exímio e de extrema dedicação, que irá eleger os vencedores europeus que representarão a Europa na Final Mundial. A toda a organização Nacional, Local e Mundial, cabe-nos apoiar e procurar as melhores soluções e os melhores parceiros para juntos construirmos um ecossistema forte e encontrar as fontes certas de financiamento e uma base de leis que permita o constante investimento desta indústria sem penalizações.

In this post:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *