Nesta quinta, 28, após o Bitcoin (BTC) subir mais de 10% e chegar a US$ 64 mil, com traders ansiosos e antevendo um rompimento em breve da máxima histórica de US$ 69 mil, a Binance anunciou uma campanha que vai dar US$ 1 milhão em tokens BRC-20.

Segundo o informe da exchange, para ganhar os tokens os usuários devem acessar o Binance Inscriptions Marketplace e concluírem operações com os tokens integrantes da campanha: RATS, AINN, BDIN, MMSS, BIDP, BRC20.com, ORNJ, NEWU, MUBI, INDS, DEPD, ROUP e ITNP. 

As premiações variam de acordo com diversas métricas que incluem volume de negociação, entre outras tarefas. Os tokens que serão distribuídos de graça são os mesmos que integram a campanha e serão distribuídos em dias diferentes para os usuários qualificados.

Os tokens BRC-20 são ativos digitais fungíveis criados na blockchain Bitcoin. Esses tokens são únicos porque são inscritos diretamente nos satoshis do Bitcoin usando código JSON, tornando-os distintos dos tokens tradicionais em plataformas como Ethereum.

Este tipo de token surgiu no ano passado graças a inovação introduzida no Bitcoin com o protocolo Ordinals, que permitiu inscrever imagens, textos e arquivos diretamente na blockchain do Bitcoin e lançou os famosos “NFTs do Bitcoin”.

Preço do Bitcoin

Segundo o analista, Andy Wood, a recente aprovação dos ETFs spot de Bitcoin pela SEC, que elevou o valor do Bitcoin para perto dos US$ 64.000, sinaliza uma mudança significativa no setor financeiro. Esse movimento, apoiado por instituições líderes como a BlackRock, não apenas marca um marco importante para as criptomoedas, mas também para os canais de investimento tradicionais.

“A reversão da SEC para aprovar ETFs spot de Bitcoin não é apenas uma vitória regulatória; é uma mudança monumental na confiança do mercado em relação às criptomoedas. Ao integrar o Bitcoin ao ecossistema financeiro regulamentado, estamos testemunhando a eliminação de barreiras que antes afastavam os investidores tradicionais. Esse movimento sinaliza uma aceitação mais ampla do papel das criptomoedas na diversificação das estratégias de investimento, anunciando uma nova era em que ativos digitais e finanças tradicionais convergem”, disse.

Ele aponta que o envolvimento de instituições financeiras de peso na oferta de ETFs spot de Bitcoin representa um momento crucial para o setor e deve impulsionar o BTC muito além de sua máxima histórica de US$ 69 mil.

“Quando gigantes como a BlackRock entram no universo do Bitcoin, enviam uma mensagem poderosa sobre a legitimidade e o potencial do ativo. Essa adoção institucional não apenas aumenta o apelo do Bitcoin para um público mais amplo, mas também prepara o cenário para um crescimento e inovação acelerados no espaço cripto”, disse Wood.

Wood afirma ainda que recente aumento no preço do Bitcoin, após a aprovação e lançamento dos ETFs, destaca um reconhecimento crescente do Bitcoin como um investimento viável a longo prazo.

Para o analista, não se trata apenas de ganhos a curto prazo; trata-se de como o Bitcoin e, por extensão, outras criptomoedas estão sendo reavaliadas como parte de um portfólio de investimento diversificado. A narrativa está mudando de investimento especulativo para uma alocação estratégica de ativos, refletindo uma compreensão amadurecida da proposta de valor das criptomoedas.

“À medida que os ETFs spot de Bitcoin continuam a atrair novos investimentos para o mercado, estamos à beira de uma grande mudança na forma como as criptomoedas são percebidas e utilizadas nos portfólios de investimento. Não estamos apenas testemunhando o crescimento de um único ativo, mas a evolução de todo um ecossistema financeiro que abraça a inovação digital”, finaliza.