Brasileiros criam um launcher de PC que distribui jogos piratas para evitar a propagação de vírus

março 8, 2024
Após a notícia do enceramento do emulador Yuzu que muitos tentaram sentar-se no seu trono. Não foi preciso esperar muito tempo para outros emuladores como o Suyu e Nuyu continuarem o legado da equipa da Tropic Haze.

No centro de toda esta polémica também se ergueu um projeto do mais controverso, criado por uma equipa de brasileiros que além de utilizar uma Ui muito parecida com lojas como a Steam ou Epic Games Store e incluir conquistas é totalmente focado na distribuição de jogos piratas.

O projeto tem como nome “Launcher Ecológica Verde“, tem base na X, já conta mais de 100 mil seguidores e neste momento está em fase de testes e é mantido por doações dos seus utilizadores. Como se não fosse polémico o bastante, o “Launcher Ecológica Verde” faculta o acesso a links para o download de jogos por torrent e oferece suporte técnico voluntário. No seu catálogo já conta com nomes soantes como Red Dead Redemption 2, God of War (2018) e até o acesso a emuladores e Roms.

Segundo o criador, o projeto trata-se de uma iniciativa para redirecionar os utilizadores para “links verificados e de repackers confiáveis no desbloqueio de jogos, para evitar que instalem malware, ransomware ou keyloggers nos seus sistemas que geralmente são associados a cracks ou keygens de sites de origem duvidosa.

A filosofia do grupo é a democratização do lazer, que em tese, é um direito constitucional mas por conta de altos impostos e preços abusivos, acaba não sendo possível de se ter.

Apesar da controvérsia, a citação da equipa da Ecológica Verde tem base nos dados de consumo de obras pirateadas no Brasil, que atualmente é o quinto maior território mundial. Naturalmente, a prática mesmo que pareça bem-intencionada, cruza a linha da legalidade e pode ser penalizada até mesmo como ato criminoso punível com prisão.

In this post:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *