Dados do BTC Map, aponta que o Brasil superou El Salvador em termos de lugares que aceitam pagamentos diretamente com Bitcoin (BTC). De acordo com dados do portal, o projeto “Bitcoin é Aqui!”, em Rolante, no Rio Grande do Sul, Brasil, é a maior e mais importante cidade Bitcoin do mundo, com 194 locais aceitando Bitcoin como meio de pagamento.

Em segundo lugar, Porto Alegre Bitcoin destaca-se, com 102 estabelecimentos comerciais que aceitam BTC. A presença brasileira na lista do BTC Map não para por aí. Iniciativas como São Paulo Go BTC e Montanha Bitcoin também se destacam, com 40 e 23 estabelecimentos aceitando Bitcoin, respectivamente.

Brasil lidera no mundo em lugares que aceitam Bitcoin
Estabelecimentos como hotéis, restaurantes, bares, vinícolas, spas, farmácias, supermercados, barbearias e uma variedade de outras lojas e negócios estão operando atualmente no Bitcoin Aqui! e estão abertos para transações em BTC. Muitos desses estabelecimentos utilizam métodos on-chain ou aproveitam a rede Bitcoin Lightning, permitindo pagamentos instantâneos e eficientes.

Em entrevista ao CriptoNoticias, Ricardo Stim, líder do Bitcoin é Aqui!, em Rolante, Brasil, enfatiza o trabalho em equipe e a união da comunidade em torno do Bitcoin. Ele destaca que a adoção real de BTC no Brasil vem da base, dos cidadãos e comerciantes, não apenas de iniciativas governamentais.

“Muitos ajudam a instalar carteiras e a resolver dificuldades. Os contadores também aderiram e são eles que fazem a diferença quando o empresário decide adotar o bitcoin”, disse Stim ao portal.

Porto Alegre

No caso de Porto Alegre, a iniciativa é da Go BTC que vem expandindo a adoção do Bitcoin na cidade capacitando empreendedores e estabelecimentos comerciais a integrarem a rede Bitcoin em suas operações.

Por meio do Treinamento Go BTC, os participantes têm a oportunidade de aprender os benefícios do Bitcoin, como redução de taxas, segurança avançada e alcance global, além de receberem suporte técnico e orientações práticas para implementar o Bitcoin como forma de pagamento em seus negócios.

Outra iniciativa é o *Programa Acelera Go BTC que tem como objetivo impulsionar a adoção do Bitcoin em estabelecimentos locais, tornando-os aptos a receberem Bitcoin como pagamento. Cada 21.000 satoshis doados ativam um novo negócio.

“Estamos entusiasmados com o progresso que alcançamos em Porto Alegre e com o impacto positivo que estamos gerando na economia local”, disse Diogo Mury, Fundador da Go BTC.

O Brasil pode ter 11 milhões de investidores de Bitcoin em 2024, segundo declarou o Business Development Manager Latam da CoinEx, Pedro Gutierrez. Ele apontou que o país vivencia um momento de grande consolidação do mercado cripto, que permanecerá em evolução em 2024.

Segundo ele, além da popularização do uso de criptomoedas e da integração da tecnologia blockchain em projetos relevantes como a CBDC brasileira, o Drex, poderá impulsionar esta adoção dos ativos digitais no Brasil.

“O número de usuários do mercado cripto teve uma importante evolução em 2023 no Brasil. Dados da Receita Federal sobre esse desenvolvimento mostram um aumento de 186% dos investidores de criptomoedas, considerando apenas o primeiro semestre deste ano. Observamos um salto de 1,44 milhão para mais de 4 milhões de pessoas negociando ativos digitais como bitcoin e ether. Se repetir esse mesmo crescimento em 2024, o Brasil pode atingir 11 milhões de investidores cripto em breve”, apontou.