A Fundação Open Network, que desenvolve a blockchain homônima TON que impulsiona a nova plataforma de publicidade do Telegram, irá alocar 30 milhões de tokens Toncoin (TON), no valor de US$ 115 milhões no momento da publicação, para recompensas comunitárias.

De acordo com o anúncio de 20 de março, os incentivos serão alocados para quatro áreas: US$ 38 milhões para mineração de tokens e incentivos para usuários, US$ 22 milhões para distribuição gratuita, US$ 15 milhões para o ecossistema de desenvolvedores The League e US$ 40 milhões para impulsionar pools de liquidez. A fundação escreveu: “A partir de 1º de abril, em temporadas de 1 mês, a TON Foundation distribuirá 30 milhões de Toncoin, equivalente a aproximadamente US$ 115 milhões”, acrescentando: “4 sistemas nos ajudarão a distribuir todo esse Toncoin e mostrar o caminho simples de conversão de um humilde usuário do Telegram para um CHAD na blockchain”.

Durante uma temporada piloto inicial, a Fundação TON distribuiu 650.000 TON (US$ 2,6 milhões) para os usuários através de impulsionamentos em pools de liquidez e irá compartilhar 550.000 TON (US$ 2,2 milhões) entre os projetos vencedores do Piloto da Liga em 31 de março. “A temporada piloto da Open League mostrou que nossa comunidade está pronta para se divertir”, comentou Jack Booth, diretor de marketing da TON Foundation.

A Plataforma de Anúncios do Telegram, construída na blockchain TON, foi oficialmente lançada em março de 2024. A plataforma permite que os proprietários de canais do Telegram em todo o mundo recebam recompensas financeiras, vendendo exclusivamente publicidade e compartilhando receitas com os proprietários de canais em TON.

O token foi inicialmente desenvolvido pelo Telegram, mas uma batalha legal subsequente com a Comissão de Valores Mobiliários e Câmbio dos Estados Unidos (SEC) viu o aplicativo de mensagens abandonar seus esforços de desenvolvimento em maio de 2020. Atualmente, o Telegram tem mais de 900 milhões de usuários em todo o mundo e é o quarto maior aplicativo de mensagens do mundo.

Em 11 de março, o co-fundador do Telegram, Pavel Durov, revelou que a empresa está próxima da lucratividade e está considerando uma oferta pública inicial (IPO). Durov também está considerando seguir o exemplo do Reddit, oferecendo aos usuários “leais” acesso prioritário à subscrição do IPO da empresa. No último ano, TON ganhou cerca de 75% e está sendo negociado atualmente a US$ 4,12.