A Mulher da Areia de Kobo Abe em Portugal

fevereiro 29, 2024

capa A Mulher da Areia de Kobo Abe

A Livros do Brasil vai dia 7 de março publicar em Portugal A Mulher da Areia de Kobo Abe. Podem comprar aqui com desconto.

A Mulher da Areia de Kobo Abe

Existirá, na verdade, uma resposta mais horrível do que a falta de resposta?…

Após perder o último autocarro para casa depois de uma viagem a uma zona costeira, em busca de novos insetos das areias, um entomologista amador encontra uma aldeola e é convidado a pernoitar numa casa ao fundo das dunas. Mas na manhã seguinte, quando tenta seguir o seu caminho, descobre que são outros os planos dos locais. Prisioneiro de uma areia que em tudo se infiltra, que é preciso constantemente escavar, tem apenas por companhia uma estranha mulher. Os seus destinos entrelaçam-se nesta fantasia assombrosa, de uma «beleza de morte», como a dos grãos que escorrem por entre as frinchas do teto que os deveria proteger. Romance existencialista repleto de suspense e angústia, A Mulher da Areia é a obra maior de Kobo Abe, autor japonês mestre de uma escrita surrealista, na linha de Franz Kafka e Albert Camus.

A Mulher da Areia de Kobo Abe

ISBN: 978-989-711-245-4
Idioma: Português
Dimensões: 150 x 235 x 21 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 280

 

Kobo Abe

Kobo Abe nasceu em Tóquio a 7 de março de 1924. A sua primeira obra publicada, um volume de poesia, surgiu em 1947. Em 1951, viu o livro de contos Kabe [O Muro] ser galardoado com o Prémio Akutagawa e ganhou reconhecimento público. A Mulher da Areia, lançado em 1962 e adaptado ao cinema por Hiroshi Teshigahara dois anos mais tarde, é considerado a sua obra-prima. Frequentemente comparado com Franz Kafka, pela originalidade de uma escrita onde o surreal e o claustrofóbico surgem como vias para questionar o indivíduo na sociedade moderna, Kobo Abe foi um dos mais prestigiados autores japoneses do século xx. Faleceu a 22 de janeiro de 1993.

In this post:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *